Dicas Aprenda a fazer o controle de estoque na construção civil
Autor: GRUPO HARD E ENG. WILSON CLARO (LEONARDI PRE-MOLDADOS)

O controle de estoque na construção civil já não é mais um diferencial para se destacar no mercado. Na verdade, essa é uma prática básica e fundamental para garantir o andamento das atividades e a segurança dos colaboradores. Contudo, alguns engenheiros deixam o assunto de lado e não alcançam os objetivos desejados.

Como a qualidade de uma obra está associada aos materiais e à forma como eles são armazenados e utilizados em um canteiro, você deve estar preparado para fazer o controle de estoque na construção civil o quanto antes. Ao ler este post, você aprenderá mais sobre essa questão e algumas dicas para colocar em prática ainda hoje no seu negócio. Acompanhe!

Qual é a importância do controle de estoque na construção civil?

As decisões de um engenheiro influenciam todas as etapas de uma obra. Aqueles que não têm informações adequadas sobre a equipe de trabalho, os materiais utilizados e o contrato assinado não conseguem gerir um canteiro com eficiência.

Quando o profissional administra mais de uma obra ao mesmo tempo, os desafios tornam-se maiores também. Dessa forma, o controle de estoque na construção civil é a ferramenta para entender quais são os recursos que cada atividade de uma obra demanda.

Como você já sabe, um galpão industrial, por exemplo, tem diversas fases em sua execução. Inicialmente, é necessário preparar o solo e executar uma fundação que comporte as cargas da estrutura. Após isso, iniciam-se os trabalhos com as estruturas metálicas e os seus componentes. Todos esses processos exigem cuidados específicos.

Como tudo é controlado com detalhe e precisão, você só compra aquilo que realmente será utilizado, no momento certo. Tenha em mente que é possível diminuir desperdícios e otimizar a gestão financeira

A partir disso, o espaço físico do canteiro pode ser reduzido, já que não será necessário estocar grande quantidade de produtos. Em outras palavras, o controle de estoque na construção civil deve ser realizado por todos os engenheiros que buscam por mais eficiência e qualidade no trabalho.

Quais são os principais erros cometidos pelas empresas?

Inicialmente, a não realização do controle de estoque é a principal causa de falhas e de problemas em uma obra. Por mais que pareça óbvio administrar corretamente os insumos do canteiro, alguns profissionais não dão a importância devida ao assunto.

Nessa situação, qualquer demanda de última hora coloca em risco o cumprimento do cronograma — e acredite: isso pode acontecer em qualquer empreendimento. Além da falta de capital para comprar materiais, as paradas nas frentes de serviço causam muito estresse no dia a dia de um engenheiro.

O outro erro está relacionado ao primeiro: como não há um histórico de consumo e de compras, é impossível determinar quantidades mínimas para cada material. Consequentemente, o engenheiro não consegue planejar compras com antecedência.

Por fim, a falta de um planejamento afinado impede a realização de uma obra bem executada. Isso quer dizer que cada etapa construtiva acontece sem o controle de qualidade, criando vários riscos para o seu empreendimento.

Como colocá-lo em prática em um canteiro de obra?

Confira, a seguir, dicas simples, mas que trazem ótimos resultados.

Acompanhe o desenvolvimento de cada obra

Antes de tomar qualquer decisão, você deve entender que todo empreendimento tem demandas diferentes. Um prédio residencial, por exemplo, não utiliza os mesmos materiais que um galpão industrial.

Desse modo, cada obra deve ter pequenos estoques customizados. Não é preciso armazenar todos os insumos de uma vez só, é necessário ter um estoque mínimo, que consiga abastecer as atividades diárias e os processos que estão sendo realizados.

De nada adianta, por exemplo, ter todos os componentes do telhado de um galpão no canteiro enquanto a fundação está sendo executada. Por isso, você deve acompanhar todas as etapas de suas obras.

Isso não quer dizer que precise estar fisicamente em todo canteiro, todos os dias. Entenda que o planejamento realizado deve ser seguido fielmente. Quando um imprevisto acontecer, faça uma análise e entenda como isso impactará nos trabalhos futuros.

Encontre a taxa de consumo médio do negócio

Os principais objetivos do controle de estoque na construção civil são: não deixar faltar material e comprar produtos com antecedência.

Ao seguir esses princípios, é possível determinar a taxa de consumo de cada empreendimento. Para realizá-lo, comece analisando as obras realizadas pela sua gestão no passado.

Veja qual foi o consumo de cada produto em todas as etapas, da fundação até o acabamento. É comum não acertar de primeira essa taxa, mas não se preocupe: com o passar do tempo, você encontrará o valor ideal para cada situação.

Tenha um sistema de controle de estoque

As tecnologias mudaram a forma como um engenheiro se relaciona com colegas de trabalho e soluciona desafios — e não poderia ser diferente ao controlar os materiais na construção civil.

O uso de planilhas é uma prática que muitos profissionais ainda adotam, porém elas não permitem que você entenda realmente o que está acontecendo na sua gestão. Uma planilha de Excel, por exemplo, não está conectada aos outros relatórios de uma obra. É preciso que uma pessoa colete os dados e faça essa análise separadamente.

E tem mais: alguns profissionais estão mais atrasados e fazem o controle “a olho”. O excesso de achismos e de improvisações faz com que faltem materiais, paralisando a obra.

Por isso, é essencial utilizar um sistema de controle de estoque. Ao escolher um ERP (Enterprise Resource Planning), é possível:

  • encontrar a taxa de consumo médio de cada material, em cada canteiro de sua gestão;
  • programar avisos para o surgimento de novas demandas ou de pedidos de compras;
  • reunir todos os dados em um só lugar;
  • ter mobilidade para acessar informações, já que algumas soluções oferecem opção mobile.

Treine a equipe

Até o momento, tratamos de tecnologias e processos que são necessários para o bom controle de estoque na construção civil. Contudo, isso só funciona corretamente quando existem profissionais treinados, que sabem a importância do fluxo de atividades.

Dessa forma, é essencial que você mantenha a equipe treinada e atualizada. Nos treinamentos, deixe claro a importância do papel de cada um. Lembre-se de realizar exercícios sobre o funcionamento da ferramenta de gerenciamento escolhida.

Outra questão muito importante está relacionada ao respeito dos prazos de entrega. Não é possível abrir exceções e fazer improvisos em um canteiro produtivo e organizado. Essas práticas quebram o fluxo das atividades e causam a desorganização.

Caso isso aconteça com muita frequência, pode ser necessário rever o seu planejamento e mudar alguns critérios estabelecidos.

Ao ler este post, você entendeu como o controle de estoque na construção civil deve ser prioridade para um engenheiro. Por mais que cada obra tenha objetivos, recursos e prazos diferentes, é possível colocar em prática as dicas acima e ter resultados melhores.

A partir de agora, faça de tudo para organizar o seu fluxo de atividades e acompanhar os dados de todas as suas obras. Apenas após essa análise, você terá as informações necessárias para criar uma estratégia otimizada para entregar uma obra que não dê problemas no futuro.

E então, quer acompanhar as novidades do mercado e as principais práticas da construção civil? Basta seguir as nossas redes sociais: estamos no Facebook, LinkedIn e YouTube!

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário!