fbpx

Construção Como calcular a quantidade de selante para a obra?
Autor: Eng. Gilberto Fernandes (Grupo Hard)

Data da publicação: 10 de fevereiro de 2021

 Comprar a quantidade certa de materiais de construção para o seu projeto é muito importante. Afinal, ninguém quer que a obra atrase por falta de produtos, muitos menos ver os itens estragando no estoque porque adquiriu uma quantidade maior do que a necessária. Por isso, no artigo de hoje vamos ensinar você a como calcular a quantidade de selante para a sua obra.

O selante é um item indispensável em qualquer obra, pois contribui para garantir a segurança e uma maior vida útil de toda a estrutura. Leia até o final, pois além de ensinar os cálculos necessários para você comprar o selante na medida certa para sua obra, vamos apresentar uma novidade que tornará esse trabalho muito mais fácil. Boa leitura!

Selantes para construção: o que são?

Indispensável para segurança de qualquer obra, os selantes são materiais impermeabilizantes utilizados para vedar juntas e pavimentos entre os mais variados materiais. Além disso, esses componentes promovem o acabamento das estruturas e acomodam as variações dimensionais das edificações ou dos equipamentos fabricados.

São formados por pré-polímeros, diluentes, cargas e aditivos. No mercado, podem ser encontrados em forma de produto monocomponente e bicomponente, sendo que o segundo necessita de um agente endurecedor chamado de catalisador. Para saber as diferenças e os melhores usos para os cinco principais tipos de selantes disponíveis no mercado, acesse o nosso artigo sobre o tema. 

Qual a importância do selante?

Isolar a estrutura de intempéries e impedir a ocorrência de infiltrações e outras manifestações patológicas nos ambientes. Esses são apenas alguns exemplos da importância dos selantes, que agem como uma eficiente barreira contra a passagem de calor, água, luz e poeira. Também garantem a estanqueidade e o comportamento mecânico dos materiais onde são aplicados, como, por exemplo, uma junta de fachada.

Por isso, ainda no projeto, é importante escolher o selante com as propriedades mais indicadas para a demanda. Usar, por exemplo, um silicone acético em áreas expostas às variações climáticas e aos raios solares não é a escolha mais adequada. Pois, estes locais necessitam de um selante de alta performance com excelente adesão, coesão e resistência ao envelhecimento e às intempéries. Por outro lado, para áreas internas, como a vedação de boxes de banheiros, o silicone acético pode ser utilizado.

Portanto, para escolher com mais coerência o selante adequado, é fundamental conhecer qual o grau de exposição da estrutura, as temperaturas de trabalho e as movimentações sofridas. A tecnologia de fabricação de cada um varia conforme as necessidades requeridas, como a durabilidade e a resistência a intempéries. Também é imprescindível respeitar as etapas de aplicação do selante, garantindo assim que nenhuma falha de execução interferirá na qualidade do produto escolhido.

Fique de olho no volume!

Para calcular o rendimento do selante, o primeiro ponto a compreender é: peso e volume são coisas diferentes. Esta afirmação parece óbvia, porém diversas marcas informam somente o peso líquido do produto – o que está de acordo com a Portaria INMETRO nº 157, de 19 de agosto de 2002, que exige somente que a massa ou o volume ou o comprimento estejam no rótulo de itens pré-medidos, não as três informações juntas -, sendo que para medir o rendimento o que importa é o volume ocupado na aplicação.

Por exemplo, se tivermos dois selantes de poliuretano com o mesmo peso, porém com volumes diferentes, um terá maior rendimento do que o outro. Isso ocorre porque cada produto é desenvolvido a partir de matérias-primas diferentes, já que cada fabricante tem sua própria fórmula. Por isso, é importante prestar atenção nos rótulos, pois o excesso ou a falta de informações pode causar confusão.

Além disso, verificar a densidade do produto ou seu peso específico na ficha técnica contribui para a melhor compra. Uma vez que há itens mais densos que apresentam preços atraentes porque em sua fabricação são acrescentados insumos que não agregam em qualidade, mas, sim, em densidade e na diminuição do custo. Ou seja, a baixa qualidade de um selante mais barato, no final das contas, pode encarecer a sua obra.

Existe uma fórmula que relaciona massa e volume de um material a fim de encontrar sua massa específica ou sua densidade. Desta forma, é possível comparar produtos de mesmo peso, mas com volumes diferentes. A fórmula em questão é:


ρ = m / v

(Densidade é representada pela letra grega “rô”)

Onde p é a massa específica, m representa a massa e v, volume.

 

Para exemplificar, vamos imaginar que temos dois selantes de poliuretano com o peso de 400g, no entanto, o volume de um é de 250ml e do outro é 300ml. Sendo assim, é correto afirmar que a densidade do selante com o volume de 250ml é de 1,6g/cm³, enquanto o do outro é de 1,33g/cm³. Ou seja, o segundo produto renderá mais. Claro que o rendimento do selante está ligado ao tamanho da junta de dilatação na qual ele será aplicado.

Como calcular a quantidade de selante?

Para calcular de maneira tradicional a quantidade de selante que você utilizará na sua obra, primeiro é necessário reunir algumas informações. Você precisará da largura, profundidade e comprimento da junta, para assim calcular o volume total de selantes. Salientando que a unidade de medida para o cálculo geralmente é dada em milímetros (mm) e, caso os dados não estejam assim, é imprescindível fazer a conversão.

Depois disso, você terá que ter em mãos o volume do produto que será usado, lembrando também que caso essa informação não esteja disponível, é necessário fazer o cálculo apresentado anteriormente. Depois disso, você deverá dividir o volume total de selantes pelo volume em ML de cada cartucho/sache, assim você vai chegar à quantidade de selantes necessário para selar a sua junta. Você pode assistir a esta explicação no vídeo abaixo.

Este cálculo pode até parecer simples, mas é importante lembrar que para cada aplicação, que são muitas dentro de um projeto, essa conta precisará ser feita. Além disso, qualquer erro pode significar a falta de material, o que pode atrasar a entrega da sua obra, ou uma compra maior do que a sua necessidade, representando um gasto desnecessário.

Conheça esta novidade

Para tornar a tarefa de calcular a quantidade de selante para sua obra mais fácil e assertiva, a Hard está lançando a sua própria Calculadora de Selantes e Adesivos. Gratuita, esta novidade oferece opções de juntas e produtos para tornar o cálculo mais exato.

Utilizar este lançamento é muito fácil também. Basta acessar a calculadora, preencher as informações sobre junta e produtos e especificar o seu projeto. E, simples assim, você receberá no seu e-mail os resultados, com a certeza de que você não vai errar na quantidade de material para a sua obra.

Conheça a nossa calculadora agora mesmo e saiba mais sobre os nossos selantes. Quaisquer dúvidas, entre em contato conosco e responderemos à todas as suas perguntas.

Tags: , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Já é nosso Cliente?

SIM NÃO