Tendências da construção civil

Soluções Conheça 9 tendências da construção civil e não fique para trás
Autor: HARD COMÉRCIO DE FIXADORES E RESINAS

O mercado da construção civil está mais competitivo do que nunca, por consequência da recessão econômica que afetou gravemente o setor. Para continuar com as atividades, as empresas têm que se antecipar e buscar soluções inovadoras para se destacar da concorrência.

Para oferecer serviços diferenciados, inovadores e atrair mais clientes, é importante conhecer as tecnologias e tendências da construção civil. Neste post, você vai conhecer quais as principais inovações e como poderá usá-las. Confira!

1. Realidade aumentada

Atualmente, existem tecnologias que permitem visualizar um projeto em 3D e 4D, tornando possível a análise de diversos aspectos antes mesmo da construção. Muitos desses programas, além de possibilidades de mudança de layout, já apresentam as diversas informações, dados e valores em cada uma das opções, possibilitando escolher qual a mais viável economicamente.

A tecnologia BIM é um exemplo dessas possibilidades, pois consiste na modelagem do que será ou está sendo construído. Dessa forma, os desenhos representam elementos reais que estarão na construção, como paredes, revestimentos, lajes, tubulações etc. — e por isso, é possível obter valores, verificar possíveis interferências entre os sistemas construtivos e os diversos projetos.

2. Modularização

Essa tendência é uma consequência da industrialização. Basta verificar como funciona a produção de carros — existem modelos que são replicados, reduzindo a quantidade de serviços manuais, aumentando a precisão e o controle sobre todo o processo construtivo.

As engenharias mecânica, de controle e automação, e mecatrônica já são altamente industrializadas. E atualmente, a engenharia civil no Brasil vem industrializando o processo construtivo cada vez mais. E o que significa industrializar o processo construtivo? Significa obter maior precisão, controle sobre a produção, redução de perdas, maior nível de planejamento, entre outras.

A modularização engloba justamente todos os preceitos citados que tornam o processo construtivo industrializado, otimizando processos, tempo e acelerando as etapas do empreendimento.

Por meio dela, são fabricados elementos estruturais fora do canteiro de obras. Para que sejam viáveis economicamente, é interessante que esses elementos sejam similares, padronizados ou facilmente modificáveis, tornando possível a produção em larga escala.

3. Drones

O uso de drones tem se tornado cada vez mais comum, tanto pela capacidade de captar imagens áreas de terrenos ou locais que seriam de difícil acesso, como também pela rapidez e consequente economia na captação de imagens que podem ser convertidas em informações.

Além disso, os drones também podem ser utilizados para documentar avanços das obras e até mesmo para “visitá-las” e vistoriá-las sem necessitar estar no local. Atualmente, diversas empresas já o utilizam para esse fim, economizando tempo e recursos, uma vez que o processo é muito mais rápido e econômico que viagens, deslocamentos e despesas com equipe.

4. Internet das Coisas

Também conhecida como IoT, a Internet das Coisas está presente em diversos setores e se refere à utilização da internet para gerenciar equipamentos e objetos que são comuns no dia a dia. Na construção civil, a IoT deve auxiliar no rastreamento em tempo real de equipamentos e colaboradores, facilitando o controle de produtividades e até mesmo da segurança.

A IoT também é capaz de conduzir drones, auxiliando na coleta de dados, na realização da gestão eficiente de equipes no canteiro de obras e no controle da gestão estratégica de serviços. O resultado dessa tecnologia é o encurtamento dos prazos, previsão de possíveis problemas e sincronização de informações e planos entre escritório e canteiro de obras, em tempo real.

5. Sensores

Controlar operações nos canteiros de obras é um ponto de extrema importância e que envolve, inclusive, um dos pontos mais críticos em obras: a segurança. Por meio de sensores colocados nos uniformes e equipamentos de proteção individual (EPIs), é possível monitorar a segurança dos colaboradores por meio de informações da temperatura corporal e demais parâmetros, indicando possíveis riscos ou acidentes.

Os sensores também podem ser colocados nos equipamentos, evitando panes e acidentes — reduzindo situações de risco que também afetariam os trabalhadores.

6. Impressora 3D

A impressão 3D cria um objeto físico tridimensional a partir de sua projeção digital. Essa impressão é realizada por meio do depósito de camada por camada, sendo cada uma de determinado material e em uma base específica.

Na Itália, impressoras 3D já são utilizadas para construir casas populares. Na China, esse processo também já é muito utilizado e no Brasil também já existem startups que constroem casas dessa forma.

7. Gestão móvel dos projetos e obras

A gestão móvel de projetos apresenta os mesmos fundamentos da gestão de projetos — controlar a produtividade, custos, qualidade e riscos. Porém, a gestão móvel é feita por meio de aplicativos, o que facilita ainda mais e torna o processo mais eficiente.

Ela já é muito utilizada em diversos setores, entretanto, está começando a marcar presença obrigatória nas empresas de construção civil. É fundamental manter todas as informações ao alcance da equipe técnica em todos os ambientes — no escritório, no canteiro de obras, em reuniões, entre outras.

A gestão móvel proporciona redução — e até elimina papéis e processos demorados, facilitando o acompanhamento de trabalhos e o compartilhamento de informações. Todos esses benefícios também proporcionam redução de tempo e custo no gerenciamento dos projetos.

8. Machine Learning

O conceito de “Machine Learning” foi traduzido ao português como “computação cognitiva”. Relaciona-se à inteligência artificial e consiste na capacidade dos computadores “pensarem” praticamente como seres humanos.

Os computadores são capazes de executar diversas atividades complexas, não é mesmo? Então, esse conceito consiste no processamento de informações baseado em experiências anteriores.

Na construção civil as possibilidades de aplicação são infinitas. Existem plataformas que agregam dados visuais do canteiro e os analisa de forma inteligente, gerando informações sobre qualidade, segurança, uso dos equipamentos, produtividade e progresso do empreendimento.

Essa tecnologia torna possível realizar inspeções digitais e, dessa forma, passa a ser desnecessária a presença em campo de um profissional para coletar dados e fazer análises. Ele pode fazer esse controle de qualquer lugar.

9. Connected Jobsites

Em português esse conceito é traduzido como “canteiro de obras conectado” e envolve a comunicação instantânea entre escritório, operadores, máquinas e equipamentos que estão na obra.

Dessa forma, é possível oferecer assistência aos colaboradores independentemente da distância ou local, porém com a qualidade e agilidade de quando se está presente — agilizando os trabalhos em campo e interligando facilmente todas as informações que são relevantes para cada membro da equipe.

Inclusive, essa tecnologia torna possível enviar informações e alterações em projetos e modelos para os equipamentos. Essas informações são lidas em forma de dados e executadas corretamente — reduzindo erros e problemas relacionados à comunicação.

Viu só como existem diversas tendências da construção civil? Elas prometem tornar o setor mais eficaz e produtivo, possibilitando economia de tempo, recursos e melhoria na comunicação e produção de informações e dados.

Gostou do post? Então, aproveite para seguir nossas redes sociais, assim você sempre receberá conteúdos como este! Estamos no Facebook, LinkedIn e Youtube.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!