Dicas Conheça os 5 tipos de selantes para construção civil
Autor: Eng. Diego Camera (Grupo Hard)

Diferentes tipos de selantes são utilizados na construção civil a fim de selar juntas de movimentação ou unir elementos estruturais de uma edificação. Isso permite a movimentação adequada dos componentes e assegura as características de estanqueidade, sem prejudicar o comportamento mecânico. Os selantes são produtos fundamentais, principalmente em componentes estruturais encaixados, onde há a necessidade de folgas entre as partes, para acomodar movimentações e aliviar tensões da edificação.

Pensando nisso, desenvolvemos este artigo para trazer mais informações sobre o que são os selantes, quais são os mais aplicados na construção civil e o que deve ser levado em consideração na hora de escolher o melhor para a sua obra. Acompanhe!

O que são selantes para construção civil?

De forma geral, os selantes são utilizados para vedar juntas, tanto em ambientes da construção civil como na indústria. Além disso, esses componentes promovem o acabamento das estruturas e acomodam as variações dimensionais das edificações ou dos equipamentos fabricados.

Outra aplicação dos selantes é a vedação das juntas de movimentação dos pisos. Uma vez que absorvem as deformações de retração, variação térmica, vibrações, expansão e hidratação do cimento. A maior parte dessas estruturas apresenta aberturas para a aplicação adequada do material, de acordo com o espaçamento de projeto.

Impedir a ocorrência de infiltrações e outras manifestações patológicas nos ambientes internos é outra função importante dos selantes. A atuação como barreira é bastante eficiente contra a passagem de calor, água, luz e poeira.

Quais são os 5 tipos principais de selantes?

Os selantes são compostos formados por pré-polímeros, diluentes, cargas e aditivos. A diferença entre os produtos disponíveis no mercado diz respeito ao tipo de matéria prima e à proporção de cada um desses ingredientes. Essas características são responsáveis pela durabilidade e resistência a ambientes externos.

Pensando nas diferentes possibilidades, separamos uma lista com os 5 principais tipos de selantes disponíveis no mercado da construção civil. Confira!

1. Selante acrílico

Utilizados em maior escala para o acabamento de móveis planejados, juntas e frestas entre a mobília e as paredes, os selantes acrílicos são produtos de baixo custo quando comparados aos demais. Existem dois tipos principais de selante acrílico: o convencional e o silanizado.

Também chamado de selante à base d’água, o tipo convencional é normalmente utilizado na vedação de trincas. Já o silanizado ou silicone à base d’água tem maior resistência ao amarelamento e é muito usado na indústria de móveis sob medida e na instalação de rodapés e sancas, colagens e acabamentos.

Por serem à base de água, são de fácil limpeza após a aplicação, sem a necessidade de utilizar produtos químicos especializados prejudiciais aos móveis ou outras estruturas em contato com o material. A base química desse produto é acrílica, bastante similar à de tintas e texturas. Além disso, é um material muito comum na construção civil, amplamente utilizado para a vedação de trincas em alvenaria para posterior correção com pintura.

2. Selante de silicone

Existem essencialmente três tipos de silicones: acético, neutro e estrutural. O primeiro é frequentemente utilizado para a vedação de boxes de banheiros, pias e lavanderias. É um material pouco indicado para regiões externas e facilmente identificado pelo forte cheiro de vinagre exalado durante a sua aplicação.

De 1967, o silicone neutro é uma tecnologia utilizada para vedações em juntas de dilatação na construção civil, principalmente em fachadas de vidro. É um material indicado para aplicações externas por apresentar elevada resistência a intempéries.

Por fim, o silicone estrutural é utilizado apenas em sistemas denominados structural glazing, também conhecidos por pele ou fachadas de vidro. Não indicado para a vedação, é um adesivo usado na colagem de vidros em perfis de alumínio.

3. Selante de PU

Com a presença de solventes em sua constituição, o selante de PU apresenta uma tecnologia menos moderna e com menor estabilidade em comparação ao de MS. Devido ao seu bom funcionamento como adesivos e selantes para juntas, é muito utilizado em aplicações gerais de construções e indústrias. À base de poliuretano, exibe ótima elasticidade e propriedades adequadas de não escorrimento.

Por conterem solventes, os selantes de PU podem gerar bolhas durante o seu processo de cura, o que compromete a estética e a resistência do material, principalmente em temperaturas mais elevadas. Além disso, o isocianato, presente na fórmula, tem menor durabilidade e estabilidade de cor, principalmente em situações de exposição a intempéries. O grande benefício desse produto é o seu custo. Concorre diretamente com os selantes híbridos e os de MS, geralmente mais caros, porém com maior durabilidade.

4. Selante híbrido

Originado da mistura de silicone neutro com poliuretano silanizado, o selante híbrido combina as propriedades de durabilidade do primeiro com a resistência do segundo. Normalmente, concorre no mercado com os poliuretanos, pois atende às mesmas aplicações com desempenho superior. Em sua formulação não há solventes e isocianato, por isso são considerados ecologicamente corretos. Sua denominação pode variar conforme o fabricante, as siglas mais populares são silyl modified polymer (SMP), MSP, SPUR e SIMP.

Devido à propriedade tixotrópica desse material, é possível a aplicação em superfícies verticais sem escorrimento, além de apresentar boa aderência em ambientes úmidos. A estabilidade dimensional e o seu comportamento neutro dispensam a utilização de primers para preparação das superfícies. Após o processo de cura, há a formação de um vedante permanentemente elástico, com excelentes propriedades adesivas, módulo elástico e possibilidade de receber pinturas.

5. Selante MS Polymer

O selante MS tem uma tecnologia de fabricação mais estável, sem solventes na base de sua formulação. O resultado é uma alta estabilidade de cor e durabilidade devido à modernidade da concepção aplicada no produto. Seu uso é possível em superfícies úmidas e molhadas com a garantia de uma boa flexibilidade de serviço, principalmente em edificações onde há uma elevada exposição às questões climáticas.

Devido à inexistência de solventes, após a aplicação, não há o aparecimento de bolhas causadoras de problemas estéticos e de durabilidade. Essa mesma característica faz com que não haja a necessidade de aplicação de primer para ter boa aderência com materiais empregados na indústria e na construção civil.

O nome desse selante vem da fabricação a partir da matéria-prima MS Polymer®, uma tecnologia patenteada pela empresa japonesa Kaneka. No entanto, é muito comum encontrar no mercado alguns selantes híbridos autodenominados de MS, mas que na verdade são à base de SMP, SPUR, MSP ou SIMP.

Qual o tipo de selante mais indicado para cada situação?

Os produtos mais nobres passam por controles de qualidade mais rigorosos, como ensaios de adesão em substratos diferentes, resistência a UV, dureza, velocidade de cura, endurecimento superficial, entre outros. Não são todas as situações que exigem produtos nobres, por isso é fundamental o processo de avaliação das condições antes da aplicação. Por exemplo, se um selante indicado para áreas internas é aplicado em uma fachada externa, a vedação será comprometida, pois não haverá resistência aos raios UV ou às variações climáticas.

Os silicones acéticos exibem um preço bastante competitivo no mercado, mas têm um uso bastante restrito em ambientes internos. Por sua vez, os neutros mostram um grande benefício na resistência a intempéries, porém suas opções de utilização são limitadas por não aceitarem pintura e, na maior parte dos casos, não poderem ser reparados.

Assim como o selante de PU e híbrido, o MS exibe propriedades de não escorrimento com cura pela exposição à umidade atmosférica. A excelente adesão, coesão e resistência ao envelhecimento e às intempéries configura esse material como um produto de alta performance.

Portanto, para escolher com mais coerência o selante ideal, é imprescindível conhecer qual o grau de exposição da estrutura, as temperaturas de trabalho e as movimentações sofridas. Pois, existem diferentes tipos de selantes disponíveis no mercado, com as mais diversas propriedades, características e condições de uso na construção civil. A tecnologia de fabricação de cada um varia conforme as necessidades requeridas, como a durabilidade e a resistência a intempéries.

Gostou do nosso post sobre os principais tipos de selantes para construção civil? Então, assine a nossa newsletter agora mesmo e tenha acesso a outros conteúdos como este diretamente na sua caixa de entrada!

Posts Relacionados

Tags: , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!