Problemas Infiltração na fachada! Como evitar dor de cabeça.
Autor: Eng. Gilberto da Silva Fernandes (Grupo Hard) e Eng. Diego Rafael Camera (Grupo Hard)

Quem convive com infiltração na fachada sabe bem a dor de cabeça que é. Paredes com problemas recorrentes devido à deterioração da argamassa e pintura contribuem para a desvalorização do imóvel, além de trazer riscos a saúde com a proliferação de mofos e outros fungos.

Estudos mostram que a maior parte das infiltrações são proveniente das juntas da fachada da edificação, outra parte tem origem nas vedações das esquadrias, falhas ou ausência de impermeabilização da cobertura (telhados e lajes), bem como infiltrações provenientes do solo.

Sendo as juntas da fachada o caso mais recorrente como causa de patologias, vamos trata-las!

Importante entendermos que este processo passa por três etapas: o projeto, a especificação dos insumos, a execução da vedação.

Projeto de fachada

O primeiro passo para evitar infiltração na fachada de uma edificação é um projeto bem elaborado. Esta etapa é fundamental, pois é através dele que são descritas todas as interferências existentes na fachada, possíveis zonas de tensões e locais de enrijecimentos. É no projeto  que será definida a alocação de cada junta, qual a movimentação prevista para a edificação a fim de evitar o surgimento de “juntas naturais”, que nascem pela ausência de juntas em locais específicos.

É o “memorial descritivo” que irá orientar a equipe de campo quanto à especificação e compra de insumos. Isso inclui desde a escolha da argamassa, revestimentos cerâmicos, tintas, impermeabilizantes e selantes.

Hoje existem projetistas especializados em projetos de fachadas, inclusive há normas específicas que regem como ela deve ser concebida, como NBR-13.755, por exemplo.

Especificação dos insumos

A especificação dos insumos está completamente relacionada com o projeto. É dele que informações como a capacidade de movimentação dos selantes, dimensões das juntas e vida útil estimada são fornecidas. É no projeto também que é definido como será a preparação desta junta e a partir daí qual impermeabilizante deve ser utilizado no fundo de junta.

Vale pensarmos que a fachada é como a “pele da edificação”, referenciando nosso parceiro Paulinho da Planville, e que sofre com todos os agentes climáticos, chuva, sol, maresia, poluição, etc.

 É importante fazer manutenções preventivas na fachada, contudo fazer manutenções corretivas frequentes, além de ser um trabalho árduo, gera muitos custos aos construtores, condomínios e moradores. Estes custos poderiam ser reduzidos simplesmente fazendo uso de produtos de melhor performance no projeto e na execução.

Hoje existem produtos específicos para evita infiltração na fachada, desenvolvidos com vida útil superior, atendendo a requisitos da norma de desempenho NBR-15.575, bem como com capacidade de movimentação que atendem as situações mais críticas.

A Hard desenvolveu o selante Hard MS 425 Fachada para a vedação das juntas e a manta Flexpren para tratamento de fundo de juntas.

Execução da vedação

É neste momento que tudo o que foi projetado pode começar a dar errado. De nada adianta um projeto bem detalhado, com memorial descritivo perfeito. De nada adianta comprar as melhores argamassas, melhores cerâmicas, melhores impermeabilizantes e melhores selantes, se no momento da execução falharmos.

Dito isso, fica claro a importância de treinarmos muito bem os profissionais que irão utilizar os produtos para assim evitar infiltração na fachada.

Em se falando de vedação de juntas de fachadas existem alguns passos que são essenciais para que tenhamos sucesso e não tenhamos dor de cabeça no futuro.

Como impermeabilizar juntas para evitar infiltração na fachada

Passo 1 – Limpeza da junta para posterior aplicação do impermeabilizante do fundo de junta, ou friso quando a junta for exposta. Remover as partículas soltas e possíveis contaminações com óleos ou graxas.

Passo 2 – Aplicar a 1ª demão da manta líquida Flexpren com auxílio de um pincel para impermeabilizar o fundo da junta.

Passo 3 – Aplicar a manta de reforço Flexfelt a fim de aumentar a resistência mecânica da impermeabilização e acomodar tensões se o projeto exigir.

Passo 4 – Aplicar a 2ª demão da manta impermeabilizante também com auxílio de um pincel.

Em caso de fachadas somente com emboço e frisos aparentes, o processo de impermeabilização já está concluído. Após a cura da manta impermeabilizante pode-se proceder com a pintura ou aplicação de texturas.

Passo 5 – Em casos de fachadas aderidas, proceder com a aplicação da argamassa colante especificada em projeto e aplicar o revestimento cerâmico. Atentar ao tempo em aberto da argamassa e não se esquecer de quebrar os cordões ao assentar as pastilhas.

Passo 6 – Proceder com o rejuntamento da fachada e posterior limpeza.

Passo 7 – Realizar novamente a limpeza da junta, para remover poeiras e contaminantes oriundos do processo de assentamento cerâmico.

Passo 8 – Nas juntas horizontais, inserir o limitador de profundidade, também conhecido como Tarucel, na largura da junta. Ele tem a função não somente de promover o fator forma (relação entre largura e profundidade da junta), como também garantir que somente as laterais da junta tenham aderência ao selante, assim permitindo a movimentação do mesmo.

Em juntas verticais, aplicar uma fita crepe no fundo da junta, a fim de evitar o contato com o emboço, e atentando que tenha a mesma largura da junta. Este processo permitira a perfeita movimentação da junta.

Passo 9 – Aplicar o primer com auxílio de um pincel, caso o projeto recomende, ou seja identificada a necessidade do mesmo nos teste preliminares do selante.

Passo 10 – Aplicar a mascara (fita crepe) nas juntas para facilitar a limpeza após aplicação do selante MS 425 Fachada.

Passo 11 – Aplicar o selante de forma contínua cuidando para preencher completamente a junta e dar o acabamento no selante com auxílio de uma espátula ou com as mãos.

Dica: utilizar mistura de 50% água e 50% detergente de cozinha transparente para facilitar o acabamento superficial e evitar que o selante cole nas mãos ou na espátula. Detergentes coloridos podem tingir o selante.

Passo 12 – Remover a máscara logo após o acabamento da junta.

E pronto, sua junta estará vedada de forma perfeita, evitando dores de cabeça com infiltração na fachada e manutenções dispendiosas.

Caso tenha alguma dúvida, clique aqui e assista no nosso canal do YouTube o vídeo explicativo sobre o procedimento de vedação de juntas.

Com um bom projeto, procedimentos adequados, produtos diferenciados e mão de obra treinada, podemos nos livrar dos males da infiltração na fachada.

Agora que você já sabe tudo como evitar infiltração na fachada, entre em contato conosco e faça seu orçamento.

Posts Relacionados

Tags: ,

2 Comentários

  1. MARCELO ANTONIO CALIL disse:

    Estou tentando contato com um representante de vocês aqui nas minha região não estou conseguindo preciso urgente falar com um caso haja real interesse em vendas

    • Camilla Mangold disse:

      Olá, Marcelo, tudo bem?

      Estou encaminhando sua solicitação para nossa equipe comercial! Logo, logo você será atendido.

      Obrigado pelo contato.

Deixe o seu comentário!