Dicas Você sabe como fazer o planejamento de obras? Veja nossas dicas!
Autor: HARD COMÉRCIO DE FIXADORES E RESINAS

Dentro de qualquer empreendimento, traçar um plano das etapas a serem feitas, com análises criteriosas sobre cada aspecto envolvido, é a maneira mais eficaz de garantir o sucesso e evitar dores de cabeça. Na construção civil isso não é diferente. Fazer um bom planejamento de obras é essencial para um trabalho com economia e otimização de gastos.

Como esse não é um processo tão simples, criamos este post. Aqui, você entenderá o que é um planejamento de obra e qual a sua importância para o seu investimento. Além disso, você também poderá conferir dicas de como fazer o seu próprio planejamento. Continue a leitura e tire suas dúvidas!

O que é um planejamento de obras e qual a sua importância?

Diferentemente do que muitos podem pensar, planejar não é simplesmente estipular datas e prazos dentro da construção. É uma tarefa complexa que traça toda a programação da obra, desde o início da edificação até a organização do canteiro.

Com o projeto em mãos, o planejamento já começa prevendo gastos, tempo, suprimentos, equipe de trabalho etc. Deve-se organizar um cronograma, com tarefas diárias e soluções para possíveis imprevistos. Todo esse processo serve para evitar gastos desnecessários e atrasos, que, dentro da construção civil, são sinônimo de prejuízo.

Fazendo um bom planejamento, é possível cortar despesas desnecessárias, otimizar o tempo de trabalho, melhorar a qualidade do produto entregue e já ter em mãos as respostas para dores de cabeças que possam surgir, melhorando sua resolução. Tudo isso gera grande economia e rapidez na entrega da obra, além de aumentar a segurança, visto que possíveis riscos já terão sido contornados.

Como montar um planejamento de obras eficaz?

Como a construção é muito vasta, cada tipo de projeto tem especificações próprias, com detalhes de seu planejamento. Porém, alguns pontos são gerais e serão listados a seguir.

Estudo de viabilidade

Na elaboração de um projeto de construção, é necessário que seja feito um estudo de viabilidade, que abordará não somente aspectos financeiros, mas também sociais e ambientais.

Essa análise mostrará se a execução do projeto é permitida, segundo normas ecológicas e sociais. Também apontará os custos da obra e se, de fato, o empreendimento planejado será lucrativo. Além disso, é considerado a situação da empresa em si, ou seja, se ela tem verba suficiente para investir naquele momento.

Orçamento

Com a viabilidade positiva, está na hora de calcular o orçamento da obra — ou seja, a estimativa de todas as despesas necessárias para a execução do empreendimento, até a sua entrega.

Esse orçamento pode ser calculado de forma média sem o projeto estrutural e arquitetônico por meio do custo unitário básico, que dá a média do preço de um metro quadrado de construção. Porém, com os projetos, é possível estimar de maneira mais precisa.

Realizando um memorial descritivo dos materiais, que deve constar todos os itens da obra, como materiais utilizados, pode-se calcular com precisão os recursos necessários. Um ponto importante é não se esquecer de custos indiretos, como eletricidade, água e aluguel de equipamentos. Caso sejam ignorados, essas despesas podem trazer grandes dores de cabeça.

Por questões de segurança financeira, é interessante incluir no orçamento um fundo de emergência. Assim, caso aconteça algum imprevisto na obra, você contará com essa reserva para contorná-lo e não precisará se preocupar em não ter o investimento necessário para tal.

Escolha da equipe de trabalho

A escolha da equipe de trabalho deve constar no planejamento, traçando o perfil dos profissionais, a quantidade de mão de obra necessária, quais serviços serão terceirizados etc. Mantenha em mente que a equipe não é somente quem está ligado diretamente à obra. Outros serviços, como o fornecimento de materiais, devem ser escolhidos a dedo. Afinal, caso essas tarefas não sejam prestadas com pontualidade e confiança, geram atrasos que, por sua vez, geram prejuízos.

Organização de etapas

Organizar as etapas da construção é muito mais que fazer um simples cronograma. É saber, de forma detalhada, quais serviços serão feitos, os materiais, mão de obra e equipamentos necessários para cada momento e o tempo gasto em cada fase. Dessa maneira, você garante que terá tudo o que precisa na hora certa, otimizando seu prazo.

Acompanhamento da obra

É preciso manter em mente que o planejamento não é definitivo. Ele é dinâmico e vai mudando conforme a obra avança. Portanto, realizar um acompanhamento rigoroso é fundamental para que os planos traçados possam ser remodelados de acordo com o andamento da execução. Dessa forma, ele sempre estará alinhado com a realidade da produção, tornando-a mais eficaz.

Quais ferramentas e metodologias podem me ajudar?

PDCA

O PDCA – Plan, Do, Check, Act (Planejar, Fazer, Checar, Agir/Ajustar) é uma metodologia de gestão voltada para a criação de estratégias e parâmetros, além de verificação e ajustes. Assim, consegue-se uma boa previsibilidade, soluções pré-determinadas e garantia de otimização do trabalho – sempre com segurança.

Lean Construction

A lean production (produção enxuta, em português), também conhecida como Sistema Toyota de Produção, foi uma metodologia aplicada para a redução de desperdício na manufatura. Ela leva em consideração diversos aspectos, como desenvolvimento, qualidade, logística etc. A lean construction (construção enxuta) é o uso desse pensamento na construção civil.

Ela visa o corte de gastos sem comprometer a produtividade e a boa qualidade da edificação, analisando todos os fatores que constituem a obra. Dessa forma, ela vai desde a escolha dos fornecedores até a organização do canteiro de obra, localização de insumos e sanitários até a disposição de resíduos. É uma metodologia que vem se mostrando muito eficaz, trazendo grande economia.

Softwares

O uso de planilhas já foi muito comum, cada uma com sua finalidade. Porém, pela quantidade de fases, pode se tornar confuso administrar tantas individualmente. Portanto, deve-se sempre utilizar a tecnologia a seu favor.

O uso de softwares de gestão que conseguem integrar todas as etapas em um só projeto é uma boa opção, pois é mais funcional. Existem diversos disponíveis voltados para a construção — e você deve escolher aquele que mais se encaixa na sua necessidade.

O planejamento de obras é fundamental para a boa tomada de decisões e para a otimização de gastos e recursos. Por isso, faça-o em conjunto com outros profissionais, para que todos os aspectos e informações sejam abordados, fazendo com que você tenha um planejamento completo e eficaz.

Agora que você terminou de ler nosso post sobre planejamento de obras, restou alguma dúvida? Quer saber mais sobre o tema? Entre em contato conosco para que possamos responder todas as suas questões!

Posts Relacionados

0 Comentários

Deixe o seu comentário!